Estado Islâmico invade vilarejo e sequestra 100 cristãos sírios

Os terroristas pretendem usar os reféns sírios como barganha para a troca de prisioneiros com militantes curdos

Por O Dia

Síria - Centenas de cristãos sírios, entre eles mulheres e crianças, teriam sido sequestrados pelo grupo extremista Estado Islâmico durante ataques a vilarejos de Tall Tamr, no Nordeste da Síria, informou a revista norte-americana "Newsweek". De acordo com fontes locais citadas pela publicação, os jihadistas colocaram fogo em uma igreja católica local. Os ataques ocorreram na manhã desta segunda-feira. A revista norte-americana disse também que as mulheres e crianças foram separadas dos homens, os quais foram levados para as montanhas de Abd al-Aziz.

O número de sequestrados é incerto, mas estima-se que seja superior a 100. Os terroristas pretendem usar os reféns sírios como barganha para a troca de prisioneiros com militantes curdos. O Estado Islâmico, que antes adotava o nome de Estado Islâmico do Iraque e do Levante, tenta estabelecer um califado sunita no Norte da Síria e do Iraque, sob regime da sharia (lei islâmica).

Últimas de _legado_Mundo e Ciência