Primeiro transplante de pênis do mundo é feito na África do Sul

Achar um doador de órgão foi um dois maiores desafios para o estudo, afirmam médicos. Outros nove pacientes estão na fila

Por O Dia

África do Sul - Médicos sul-africanos realizaram com sucesso o primeiro transplante de pênis do mundo, em um jovem que teve seu órgão amputado após problema em um ritual de circuncisão, informou o hospital responsável nesta sexta-feira. 

O transplante de nove horas de duração, que aconteceu em dezembro do ano passado, foi parte de um estudo piloto do hospital Tygerberg, na Cidade do Cabo, e da Universidade Stellenbosch para ajudar muitos homens que perdem seus pênis em rituais de circuncisão mal-feitos todos os anos.

Todo ano, centenas de jovens na África do Sul deixam suas famílias para passar semanas sob cuidados de líderes tradicionais em escolas de iniciação, onde são circuncidados.

Tradição leva centenas de jovens da África do Sul a deixarem suas famílias para serem circuncidados Reuters

"Esta é uma situação muito séria. Para um jovem de 18 ou 19 anos a perda do órgão pode ser profundamente traumática", disse em nota Andre van der Merew, chefe da unidade de urologia da universidade, que comandou a operação.

Saiba: Pesquisadores revelam tamanho do 'pênis comum'

O jovem paciente teve recuperação total do órgão, disseram os médicos, adicionando que o procedimento eventualmente pode ser ampliado para homens que perderam o pênis por conta de câncer ou como última alternativa para problemas de disfunção erétil.

Achar um doador de órgão foi um dois maiores desafios para o estudo, disse a universidade em nota. O doador foi um que concordou em doar seus órgãos para transplante após a morte.

Outros nove pacientes vão receber transplantes penianos como parte do estudo, de acordo com os médicos, mas ainda não está definido quando as operações vão acontecer.


Últimas de _legado_Mundo e Ciência