Por marina.rocha

Whashington - Dez americanos foram transferidos de Serra Leoa para os Estados Unidos para serem observados devido à suspeita de terem contraído ebola, segundo informou no último sábado o Centro de Controle de Doenças (CDC). São todos profissionais de saúde que se podem ter sido expostos à doença, por isso o governo americano decidiu colocá-los sob observação no país. De acordo com o CDC, eles serão atentidos em instalações perto do Instituto Nacional de Saúde (NIH), em Maryland; na Universidade de Nebraska e no hospital universitário de Emory, em Atlanta.

Por ainda não ter sido confirmado se contraíram ou não o ebola, eles ainda não serão internados como pacientes em nenhum desses centros, mas terão que esperar os 21 dias relativos ao período de incubação do vírus. O CDC não descarta que ocorra a transferência de mais americanos que possam ter sido expostos ao vírus e estejam em situação de risco em Serra Leoa.

Essas pessoas teriam sido expostos ao ebola devido ao contato com outro americano, que foi transferido de Serra Leoa e internado na sexta-feira nas instalações do NIH perto de Washington. O paciente, cuja identidade não foi revelada, trabalhava como voluntário em uma unidade de tratamento de ebola em Serra Leoa, um dos países da África Ocidental mais afetados pelo surto.

Você pode gostar