Por tamara.coimbra

Indonésia - Dois australianos condenados por tráfico de drogas que estão no corredor da morte na Indonésia não serão executados neste mês, após uma ordem judicial desta quinta-feira adiar a audiência do recurso contra a rejeição do pedido por clemência presidencial. Os australianos Myuran Sukumaran e Andrew Chan já foram transferidos para a ilha-prisão de Nusakabangan, onde as execuções serão realizadas.

Os australianos Chan e Sukumaran tentaram transportar oito quilos de heroína da ilha de Bali para a AustráliaEFE

Os dois australianos estão entre um grupo de 10 condenados por tráfico de drogas que serão executados juntos por um pelotão de fuzilamento em Nusakabangan. O grupo inclui cidadãos da França, Brasil, Filipinas, Gana, Nigéria e Indonésia.

Sukumaran e Chan foram presos em 2005 como líderes de um cartel que transportava heroína para fora da Indonésia. Em janeiro, a Indonésia executou um brasileiro condenado por tráfico de drogas, num caso que levou os dois países a chamarem de volta seus embaixadores para consultas e provocou tensões diplomáticas.

Você pode gostar