Testemunha diz que avião que caiu na França voava em baixa altitude

Homem disse que não viu fumaça nem escutou barulhos estranhos pouco antes do choque do Airbus

Por O Dia

França - Uma testemunha que viu o avião da companhia Germanwings pouco antes do acidente nos Alpes franceses afirmou nesta terça-feira que ficou surpreso com a baixa altitude da aeronave em uma região tão montanhosa."A única coisa que eu estranhei foi que a essa altitude o avião não conseguiria atravessar as montanhas", disse Sébastien Giroux, proprietário de uma serraria no município de Prads-Haute-Bléone.

Giroux disse que não viu fumaça nem escutou barulhos estranhos pouco antes do choque do avião, que transportava 150 pessoas em um voo entre Barcelona (Espanha) e Düsseldorf (Alemanha). A testemunha não presenciou o momento exato do acidente, ocorrido às 10h47 locais (6h47 em Brasília). Também não escutou o barulho do impacto por já estar há vários quilômetros de distância do local da queda do avião.

Haviam na aeronave 144 passageiros%2C dois pilotos e quatro comissários de bordoFoto%3A Reuters

A Gendarmaria da França pediu aos moradores da região através de sua conta oficial na rede social Twitter que não se aproximem do lugar do acidente. O objetivo é deixar as estradas livres para facilitar o deslocamento das equipes de resgate.

O governo da França ativou o plano "Sater", dispositivo específico para acidentes de avião. Segundo um comunicado da Prefeitura local, ele é usado para localizar o mais rápido possível através de meios aéreos, terrestres ou radares aeronaves em dificuldades, desaparecidos ou acidentados. Foi criada também uma célula interministerial de crise, integrada pelos ministros do Interior, Bernard Cazeneuve, da Ecologia, Ségolène Royal, assim como o secretário de Estado de Transporte, Alain Vidalies, que estão viajando para o local do acidente.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência