Por clarissa.sardenberg

Inglaterra - Um britânico pertencente ao grupo Estado Islâmico na Síria anunciou uma lista de emprego para quem quer apoiar a causa dos terroristas, mas prefere se manter longe da luta armada. Entre as carreiras contempladas no grupo, há espaço para personal trainers, assessores de imprensa, cozinheiros, professores, mecânicos, preparadores de bombas, médicos, enfermeiros, chefs de cozinha, entre outros.

Abu Sa'eed Al-Britani alertou, no entanto, que é "sinal de fraqueza" não se juntar à batalha, segundo o jornal britânico The Independent.

A função de assessor de imprensa foi a primeira da lista divulgada pelo El, que acusa a mídia ocidental de fazer "propaganda negativa" grupo. O Estado Islâmico afirma que precisa de voluntários que trabalhem com jornalismo, publicidade e comunicação interna. O grupo já tem uma revista, publicada em inglês, chamada Dabiq. 

Vídeo divulgado pelo Estado Islâmico para mostrar decapitação de 21 egípcios cristãos na LíbiaReprodução Twitter

Para os terroristas não ficarem fora de forma, o grupo divulgou: "Precisamos de instrutores que façam nossos lutadores praticarem flexões, abdominais, agachamentos, corrida, musculação." "Alguns irmãos vem com bastante peso a mais que precisa ser queimado. Alguns campos de treinamento também ensinam luta corporal, ataques e defesas a faca e outras táticas defensivas", relatou o comunicado a respeito do sobrepeso de alguns.

"Imagine a recompensa em ver um carro cheio de explosivos com um irmão detonar nas linhas inimigas. Você teria a mesma recompensa que ele, mandando 50 infiéis para o inferno", é o esperado para quem vier a preencher a vaga de mecânico do grupo.

Guardas de "fronteiras" do EI e policiais da lei da sharia também são pedidos. Eles são responsáveis por cuidar da "segurança" e da aplicação das regras islâmicas, como ver se "mulheres não estão vestidas islamicamente". De quebra, ainda são anunciados como os responsáveis pelas chibatadas e decapitações.

Faltam ainda administradores das cortes punitivas e cuidadores para os prédios do autoproclamado califado. E professores.

"Imagine como será abrir os olhos de uma criança à presença de Alá e da jihad! Todos os esforços renderão grandes recompensas a você", ele diz.

Você pode gostar