Por tamara.coimbra

Alemanha - Aviões da companhia alemã Germanwings continuam no centro das atenções, após a tragédia da aeronave que caiu nos Alpes franceses matando as 150 pessoas que estavam a bordo. Um avião da companhia que deveria viajar do aeroporto de Colônia/Bonn, no Oeste da Alemanha, para Milão, no Norte da Itália, abortou neste domingo a operação de decolagem devido a um alerta de bomba.

Modelo da aeronave Airbus A 320%2C da companhia alemã GermanwingsReuters

A companhia, filial de baixo custo do grupo Lufthansa, assegurou em comunicado que a polícia alemã lhes deu o alerta e eles informaram imediatamente à cabine da aeronave, um Airbus 320 com 126 passageiros a bordo e seis tripulantes, que já estava a caminho da pista de decolagem.

Leia mais:

Avião de companhia alemã da tragédia com 150 mortes faz pouso forçado

Copiloto deu laxante para comandante deixar cabine de avião, diz jornal

O capitão do voo 4U826 levou então o avião até uma área especial do aeroporto preparada para este tipo de emergência, onde os passageiros puderam sair da aeronave de maneira ordenada por meio das escadas móveis e retornar ao terminal, segundo a informou a imprensa local.

Em seguida, as unidades de cães farejadores da polícia alemã examinaram o avião, sem encontrar nada suspeito. A aeronave, que deveria ter partido em direção a Milão às 18h20 (horário local, 11h20 de Brasília), pôde finalmente decolar cerca de três horas depois, segundo o site do aeroporto de Colônia/Bonn.

Você pode gostar