Cães usam o olhar para despertar amor nos humanos assim como os bebês

Fenômeno conhecido como 'círculo virtuoso' é o que faz os recém-nascidos se apegarem às suas mães

Por O Dia

Rio - Uma nova pesquisa pode explicar o elo que muitos donos de cães têm com seus animais e acabar com as críticas para os que tratam seus cachorros como filhos. Segundo a equipe Takefumi Kikusui, da Universidade Azabu, no Japão, a ligação entre um cão e seu dono é forjada através do mesmo composto bioquímico que a das mães humanas e seus bebês. Diferente das outras espécies animais, cães domésticos fazem contato visual e despertam amor nos humanos da mesma forma que os bebês.

Quando ocorre a troca de olhares entre um cão e seu dono, aumenta o nível mútuo de oxitocina, assim como o processo nos bebês. Esse hormônio é liberado pelo cérebro dos mamíferos no parto, em situações de cuidado com a prole, amamentação e relações sexuais.

Pesquisa revelou que troca de olhares entre cães e seus donos libera hormônio que imita bioquímica do elo entre mães e bebês Reprodução Internet

O fenômeno conhecido como "círculo virtuoso", segundo pesquisadores, é o que faz os recém-nascidos se apegarem às mães e o que as incentiva a ter cada vez mais cuidados com o bebê. Sendo assim, é possível compreender o motivo do apego tão forte de donos aos seus cães.

De acordo com pesquisadores, essa é realmente uma peculiaridade dos cães domésticos. Os lobos, seus parentes mais próximos, interpretam "olho no olho" como sinal de desafio e não como amizade. Gatos também não possuem essa particularidade.

Foram estudados 30 donos de cães e seus animais e a equipe também incluiu lobos domesticados para fazer uma comparação. A pesquisa revelou que donos e cães que buscavam contato visual uns com os outros tiveram aumento dos níveis de oxitocina de cerca de 400% e 150%, respectivamente. A frequência de olhares revelou que ter relação direta com resultado, o que não ocorreu no caso dos lobos.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência