Imigrantes que tentam atravessar Mediterrâneo devem chegar aos 450 mil

Segundo levantamento feito por autoridades, se providências não forem tomadas até 10 mil pessoas vão morrer

Por O Dia

Malásia - O secretário-geral da Organização Marítima Internacional (OMI), Koji Sekimizu, disse nesta quarta-feira em uma conferência em Cingapura que até 450 mil imigrantes podem tentar atravessar o Mediterrâneo neste ano para chegar na Europa e, se nada for feito, até 10 mil pessoas morrerão.

Sekimizu afirmou que 170 mil imigrantes tentaram atravessar o Mediterrâneo para entrar na Europa em 2014, e que mais de três mil morreram. O secretário-geral da OMI afirmou que nada foi feito desde então e pediu que os governos, particularmente a aqueles banhados pelo Mediterrâneo, adotem medidas de segurança que minimizem este problema.

Cerca de 20 mil imigrantes na costa italiana%2C segundo a Organização Internacional para MigraçõesReuters

A conferência marítima Sea Ásia está sendo realizada desde esta terça-feira em Cingapura. O evento, que terminará nesta quinta, reúne especialistas do setor de todo o mundo.

A chamada da OMI surge no mesmo dia em que a Anistia Internacional (AI) exigiu que a Europa que inicie uma operação conjunta para "salvar vidas no Mediterrâneo", após constatar o aumento das mortes de imigrantes e refugiados que tentam chegar na Europa após o fim de a operação "Mare Nostrum."

Últimas de _legado_Mundo e Ciência