Compartilhar produtos de beleza pode causar males como herpes e conjuntivite

Herpes labial é uma infecção viral, que atinge lábios e gengiva. Batons são fonte de transmissão

Por O Dia

Rio - Esquecer de levar a maquiagem numa noitada ou até mesmo no dia a dia é motivo de ‘desespero’ para muitas mulheres. Para resolver o problema, algumas costumam pedir socorro às amigas, que emprestam os produtos. O hábito, porém, pode acarretar doenças de pele e também nos olhos.

Itens como batom, rímel e delineador, entre outros, são fonte de patologias transmitidas diretamente ao organismo da outra pessoa. Uma das doenças dermatológicas mais predominantes é o herpes labial, infecção viral e contagiosa que atinge os lábios e a gengiva. Segundo a dermatologista Leandra D’Orsi Metsavaht, os batons são os principais focos neste caso.

“A maquiagem é como uma escova de dente: cada um deve ter a sua, até por uma questão de higiene. Temos uma cultura pegar os produtos pessoais emprestados, mas é errado. Quando for sair, leve a sua própria bolsa com os objetos”, destaca a especialista, integrante da diretoria da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

A região ocular também pode ser prejudicada pelo uso compartilhado de maquiagem. Entre os riscos estão o de conjuntivite, que é a inflamação da mucosa na região ocular, e o de ceratite, a infecção na córnea.

RISCO DE CEGUEIRA

“Para evitar esses transtornos, o ideal é que os pincéis sejam devidamente esterilizados e embalados individualmente. Caso contrário, essas doenças podem se espalhar e desencadear situações mais sérias, como a perda de visão”, alerta a secretária-geral do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, oftalmologista Keila Monteiro. Ela ressalta que os micro-organismos podem trazer diversos efeitos a cada pessoa, dependendo da imunidade do organismo de cada uma.

Moça ficou paraplégica

O compartilhamento de maquiagem levou a um dano gravíssimo recentemente, na Austrália. Jo Gilchrist, 27 anos, australiana, ficou paraplégica depois de pedir emprestado um pincel a uma amiga para cobrir uma espinha no rosto. Jo sofreu uma infecção por bactérias estafilococos que se espalhou pelo corpo e se instalou na coluna, afetando os seus movimentos. Segundo a jovem, a amiga, dona da maquiagem, teve uma infecção localizada no rosto.

“Eu não tinha a menor ideia que isso podia acontecer. Eu costumava emprestar maquiagem. Minha amiga está se sentindo péssima, mas claro que não foi culpa dela”, disse.

De acordo com os médicos, a australiana talvez não volte a andar. Jo, que é mãe de um menino de 7 anos, também perdeu o controle da bexiga e do intestino.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência