Por tamara.coimbra

Paquistão - Uma onda de mau tempo que atingeu o Noroeste do Paquistão na noite deste domingo provocou a morte de ao menos 50 pessoas e deixou 200 feridos. A tempestade foi considerada um miniciclone por funcionários de serviços meteorológicos paquistaneses. As chuvas e o vento sacudiram as localidades de Peshawar, Charsadda e Nowshera na província de Khyber Pakhtunkhwa. Somente na capital Peshawar, foram 29 mortos e 152 feridos.

Casas ficaram destruídas por causa da tempestadeReuters

O porta-voz do centro de resgate provincial, Bilal Ahmed Faizi, disse que a metade das 50 vítimas são mulheres. As fortes chuvas provocaram a queda de árvores, o desabamento de casas e muros, e danos nas linhas elétricas, causando blecautes ao longo da noite.

O Exército posicionou soldados nas zonas afetadas para realizar trabalhos de emergência, informou o porta-voz militar, Asim Bajwa, em sua conta no Twitter. O serviço meteorológico paquistanês previu novas chuvas nas próximas 48 horas.

As inundações são frequentes no Sudeste asiático na época de mais intensidade das chuvas de monção entre julho e agosto. As piores inundações da história paquistanesa ocorreram em 2010, após uma monção extraordinariamente chuvosa, que se uniu a um degelo de verão também especialmente abundante. O grande aumento do volume dos rios alagou boa parte do Paquistão, causando 2 mil mortes e deixando mais de 20 milhões de desabrigados.

Com informações da EFE

Você pode gostar