Por clarissa.sardenberg

Rússia - Um jornalista russo admitiu ter provocado um incêndio em uma pilha de mato seco para incrementar uma reportagem sobre incêndios florestais para a TV estatal Canal 1. Moradores de um vilarejo na Sibéria acusaram Mikhail Akinchenko de jogar uma bituca de cigarro para começar o fogo. O caso está sendo investigado pela polícia, o jornalista declarou que precisava de "imagens de apoio" para a reportagem, segundo a agência de notícias local Khakassia.

Jornalista russo confessou à polícia que ateou fogo em mato seco Reprodução Internet

O episódio foi confirmado pela emissora, que classificou a atitude do repórter como "negligente"."Posso resumir essa situação em uma única palavra: idiota", disse o diretor de jornalismo do Canal 1, Kirill Kleimenov, à rádio russa RSN. "É claro que ele será punido. Um repórter precisa usar sua cabeça para pensar no que está fazendo".

Segundo a agência, esse é outro caso de "cinismo" dos profissionais da emissora. O diretor de jornalismo, no entanto, disse que Akinchenko é um "bom correspondente e boa pessoa" e que não será demitido.

Você pode gostar