Por fernanda.macedo
O encontro é o mais recente em uma série de gestos de reconciliação entre o Reino Unido e o Sinn FeinReuters

Reino Unido - O príncipe Charles irá encontrar Gerry Adams nesta terça-feira na Irlanda, seu primeiro encontro com o líder do antigo braço político do Exército Republicano Irlandês (IRA), que matou seu tio-avô em um ataque a bomba há 36 anos atrás.

O encontro privado, o mais recente em uma série de gestos de reconciliação entre o Reino Unido e o Sinn Fein, acontecerá na cidade irlandesa de Galway, um dia antes de Charles visitar o local onde o IRA assassinou o lorde Louis Mountbatten em 1979.

Três outros, incluindo um menino de 14 anos que era afilhado de Charles, também foram mortos quando o IRA explodiu um barco que Mountbatten, que foi comandante sênior do Exército britânico na Segunda Guerra Mundial, estava usando durante as férias na região.

Também será o primeiro encontro de Adams com um membro sênior da família real. "Felizmente o conflito terminou. Mas existem injustiças não resolvidas. Estas precisam ser retificadas e um processo de cicatrização desenvolvido", disse Adams em nota.

Em 2012, a mãe de Charles, rainha Elizabeth II, encontrou Martin McGuinness, ex-comandante do IRA e membro sênior do Sinn Fein, num gesto visto como um marco na reaproximação com a Irlanda do Norte.

O Ira terminou seus 30 anos de campanhas armadas contra o governo britânico em 1998, mas pequenos grupos ainda continuam ataques contra alvos britânicos e a segurança foi reforçada para a visita de Charles.

Você pode gostar