Estados Unidos retiram Cuba da 'lista negra' do terrorismo

Medida já é oficial e entra em vigor nesta sexta-feira

Por O Dia

Estados Unidos - Os Estados Unidos retiraram Cuba da "lista negra" dos países que financiam o terrorismo, informou o Departamento de Estado norte-americano nesta sexta-feira. A medida era fundamental para que as relações diplomáticas entre os dois países fossem retomadas.

A decisão formal foi anunciada após o vencimento do período de 45 dias em que o Congresso norte-americano teria para pedir a objeção da medida. O presidente Barack Obama havia enviado a nova legislação à Casa no dia 14 de abril.

Presidente norte-americano Barack Obama e presidente de Cuba Raul Castro se encontraram em cúpula no Panamá em abril deste anoReuters

Em nota oficial, o porta-voz da chancelaria, Jeff Rathke, afirmou que "o prazo de 45 dias de notificação ao Congresso expirou e o Secretário de Estado tomou a decisão final de rescindir a designação de Cuba como Estado Patrocinador do Terrorismo, que se torna efetiva hoje, 29 de maio".

Desde dezembro de 2014, os dois líderes políticos vêm realizando uma série de reuniões para normalizar as relações entre as nações, rompidas em 1961. Com o anúncio de hoje, é bem provável que em poucos dias, seja anunciada a reabertura das Embaixadas em ambos os lados.

Com a saída de Cuba, a lista de patrocinadores do terrorismo dos norte-americanos fica com apenas três nações: Irã, Sudão e Síria.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência