Israel bombardeia Gaza após ataque de simpatizantes do Estado Islâmico

Testemunhas disseram que os ataques antes do amanhecer a dois campos pertencentes ao Hamas não tiveram vítimas

Por O Dia

Gaza - Israel reagiu nesta quinta-feira a um ataque de foguetes da Faixa de Gaza com bombardeios contra três campos de treinamento de militantes no território palestino. Um grupo radical simpatizante do Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pelos disparos de projéteis contra Israel.

Testemunhas e médicos disseram que os ataques antes do amanhecer a dois campos pertencentes ao Hamas, que controla a Faixa de Gaza, e ao grupo palestino Jihad Islâmica causou alguns danos, mas não deixou vítimas.

O ministro da Defesa de Israel, Moshe Yaalon, disse em um comunicado que Israel responsabiliza o Hamas pelos disparos de foguetes a partir de Gaza "mesmo que aqueles que fazem os disparos sejam gangues de delinquentes de grupos jihadistas mundiais que tentam desafiar o Hamas atirando contra nós".

Os foguetes tiveram como alvo as cidade israelenses de Ashkelon e Netivot, na última quarta-feira à noite, e foram o segundo ataque desse tipo na semana passada. Eles romperam um hiato no fogo transfronteiriço desde que uma guerra de 50 dias entre Israel e o Hamas terminou com uma trégua mediada pelo Egito, em agosto.

Um grupo islâmico radical salafista, autodenominado Brigadas Omar, postou um comunicado no Twitter reivindicando a responsabilidade pelos disparos de foguetes e disse que se tratava de uma retaliação ao Hamas, por ter matado um seguidor do Estado islâmico em um tiroteio em Gaza na terça-feira.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência