Em Roma, Lula abre conferência da FAO e Graziano é reeleito

Ex-presidente disse que fome e pobreza podem ser vencidas

Por O Dia

Roma (Itália) - O agrônomo brasileiro José Graziano da Silva foi reeleito diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) neste sábado. Candidato único, Graziano recebeu o voto de 177 dos 182 países na 39ª Conferência da FAO, realizada em Roma.

Eleito pela primeira vez em junho de 2011, o brasileiro ficará no cargo por mais quatro ano. Graziano é agrônomo e professor, e foi ministro extraordinário de Segurança Alimentar e Combate à Fome entre 2003 e 2004, no mandato do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele coordenou a criação do programa Fome Zero. Lula, que está em viagem oficial à Itália, discursou na aberta do congresso da FAO, ocasião em que destacou que "a fome e a pobreza podem ser vencidas".

Já Graziano disse que tentará fazer seu melhor no próximo mandato. "Há sempre oportunidades de melhorar. Conto com o apoio de vocês para isso". Também participaram da cerimônia o presidente da Itália, Sergio Mattarella, a presidente do Chile, Michelle Bachelet, o presidente do Mali, Ibrahim Keita, além de representantes dos países membros da entidade

Últimas de _legado_Mundo e Ciência