Quantos anos seu corpo tem?

Organismo pode ser mais velho (ou mais novo) que a idade nos documentos

Por O Dia

Rio - Não é tão simples dizer ‘quantos anos você tem’. E checar os documentos não é a única forma de responder a essa pergunta. Isso porque nem sempre a idade do organismo coincide com aquela que está na certidão de nascimento. O corpo pode envelhecer muito mais rapidamente do que o acréscimo de velinhas em cima do bolo de aniversário. A boa notícia é que o contrário também é possível, garantem especialistas.

Sinais como perda de memória e de libido, pele ressecada, queda de cabelo, dificuldade para dormir e maior quantidade de gordura no corpo tendem a aparecer com o envelhecimento natural do organismo, com a chegada à terceira idade. Mas estão cada vez mais frequentes os casos de ‘jovens idosos’, que têm a idade biológica muito acima da cronológica.

Organismo pode ser mais velho (ou mais novo) que a idade nos documentosArte O DIa

Entre os pacientes de Mohamad Barakat, endocrinologista, nutrólogo e adepto da medicina holística, estão pessoas de 30 anos que já têm tais sintomas. Barakat explica que a genética pode influenciar no fenômeno, mas a principal causa é o estilo de vida inadequado. Ou seja, está enganado quem pensa que só vai aparecer depois de décadas o resultado de maus hábitos como excesso de alimentação industrializada, sedentarismo, álcool, cigarro e pouco sono.

“Esses maus hábitos afetam o corpo muito mais do que o passar dos anos, porque são diários e repetitivos. Quem não se cuida acelera o envelhecimento. Minha medicina era para atender os mais velhos, mas jovens já me procuram”, alerta, acrescentando que o processo é reversível com a adoção de uma rotina saudável.

De acordo com o especialista, de todos os fatores, o maior ‘acelerador’ é o estresse. Um dos efeitos da tensão, diz ele, são as altas taxas do hormônio cortisol, que levam ao aumento da tristeza e à maior vontade de comer farinha e doces. Com isso, ocorre o ganho de peso e o comprometimento do sono.

“O estresse também resseca a pele, quebra a unha, provoca a queda de cabelo e o acúmulo de gordura. Todo mundo é submetido ao estresse, o importante é como reagir a ele”, explica.

Ruth Claupach, vice-presidente do Departamento de Endocrinologia Feminina e Andrologia da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, aponta que quem ‘vive’ num corpo mais velho tem mais chance de desenvolver doenças como hipertensão, diabetes e arteriosclerose. Em alguns casos, os males podem levar ao infarto e ao derrame.

Rogério Gusmão, diretor do Hospital Silvestre de Itaboraí, explica que o cálculo da idade biológica considera aspectos como peso, altura, teor de gordura no corpo, dieta e bem estar emocional. Ele lembra que o inverso — idade biológica abaixo da cronológica — também pode acontecer. “Há idosos de 70 anos que completam provas de triatlo. Eles são biologicamente jovens”.

TESTE

REPOUSO

Quantas horas você dorme durante a noite?
1)Pelo menos 7h
2)6h
3)5h ou menos

EXERCÍCIO

Quantas vezes se exercita por ao menos 30 min?
1)Quase todos os dias
2)Menos de três vezes por semana
3)Raramente

TABACO

Como é sua relação como cigarro?
1)Nunca fumei
2)Parei de fumar
3)Fumo menos de um maço por dia
4)Fumo mais de um maço por dia

ÁLCOOL

Quantidade de bebida ingerida por semana:
1)Nenhuma
2)1 a 2 doses
3)3 a 10 doses
4)Mais de 10

DESJEJUM

Quantas vezes tem um bom café da manhã?
1)Quase todos os dias
2)Às vezes
3)Raramente ou nunca

LANCHINHO

Come entre as refeições?
1)Quase todos os dias
2)Às vezes
3)Raramente ou nunca

RESPOSTA

Quem respondeu as primeiras opções tem a tendência a manter o organismo jovem. Dormir mais de sete horas; praticar atividades físicas; não fumar; não ingerir álcool ou beber até duas doses (apenas no caso do vinho); e evitar lanchinhos calóricos entre as refeições são considerados bons hábitos.


Últimas de _legado_Mundo e Ciência