Por felipe.martins

Estados Unidos -  A auxiliar de enfermagem Peek Gaddis, 22 anos, está sendo acusada de espancar o seu bebê de apenas dois meses. A jovem de Ohio, nos Estados Unidos, teria socado a cabeça da criança diversas vezes porque o neném não parava de chorar e ela queria dormir. O impacto de uma das agressões chegou a quebrar o crânio do bebê, provocando uma hemorragia no cérebro, de acordo com reportagem do ‘Mirror’.

Peek está presa e sua fiança foi estipulada em U$ 15 mil (cerca de R$ 15 mil). Ela admitiu que golpeou o filho com o punho. O juiz Ted Barry ordenou que a mulher não tenha contato com o bebê e nem com os outros dois filhos. O bebê e mais um dos filhos de Peek está em um lar provisório. Já o outro está com o pai. Ela deverá ser julgada no próximo dia 22.

Você pode gostar