Para Greenpeace, intervenção do Papa Francisco é 'extremamente valiosa'

Papa diz que, se nada for feito, o desabastecimento d´água se transformará em fontes de conflitos das próximas décadas

Por O Dia

Vaticano - Organizações sociais de todo o mundo aprovaram a encíclica sobre meio ambiente que o Vaticano divulgou oficialmente nesta quinta-feira. No documento pontifício - espécie de carta aos bispos, fiéis e a toda a população interessada -, o Papa Francisco lembra que a poluição atmosférica provoca milhões de mortes prematuras, particularmente entre os mais pobres.

Na encíclica, o Papa concorda com os estudos científicos que apontam a ação humana como maior causadora do aquecimento global e reforça a tese de que, se nada for feito, o desabastecimento e o controle d´água por grandes empresas se transformará em uma das principais fontes de conflitos das próximas décadas.

Para Greenpeace, intervenção do Papa Francisco é 'extremamente valiosa'Efe

Para o Greenpeace, organização não governamental (ONG) de proteção ambiental, a divulgação do documento papal a menos de seis meses da 21ª Conferência das Partes da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças Climáticas, a COP-21, é um forte sinal de que o mundo precisa de um acordo relevante para evitar que o meio ambiente continue sendo degradado. A organização aponta ainda que os líderes mundiais precisam dar uma resposta à altura do desafio climático. A conferência está agendada para dezembro, em Paris, na França.

Em nota, o Greenpeace diz que considera “extremamente valiosa” a intervenção do Papa Francisco e que a encíclica é “clara e franca” ao tratar da necessidade de mudanças políticas mundiais.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência