Por clarissa.sardenberg

Cidade do Vaticano - Uma investigação da polícia italiana descobriu que o papa Francisco foi enganado pelo cardeal Giuseppe Versaldi sobre a destinação de uma verba de 30 milhões de euros (cerca de R$ 100 milhões). Segundo dados da polícia apresentados nesta sexta-feira, Versaldi, atual prefeito da Congregação para a Educação Católica, teria usado um fundo de 30 milhões do governo da Itália destinado à manutenção do hospital Menino Jesus para comprar o IDI (Instituto Dermopático da Imaculada).

Cardeal combinou com empresário de enganar Papa Francisco Reuters

Em uma conversa telefônica de 26 de fevereiro de 2014 interceptada pela polícia, o cardeal combinou com o empresário Giuseppe Profiti de mentir em uma audiência com o Papa. Na época, o cardeal era delegado pontifício para a Congregação para os Filhos da Imaculada e presidente da Prefeitura de Assuntos Econômicos da Santa Sé.

O caso veio à tona durante a operação batizada de "Divina Providência" e conduzida pela Procuradoria de Trani. A investigação já levou à prisão duas freiras. Também foi emitido um mandado de prisão domiciliar ao senador Antonio Azzolini (NCD). O papa Francisco assumiu a liderança da Igreja Católica em março de 2013. Em diversos discursos, fez apelos contra a corrupção na política e na religião.

Você pode gostar