Por clarissa.sardenberg

Estados Unidos - Pesquisadores do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) apresentaram em uma conferência um robô origami para impressão que quando submetido a calor começa a se montar sozinho. A novidade, vista na última semana, na Conferência de Robôs e Automação, em Seattle, mede cerca de 1 centímetro e foi criada com a intenção de ser injetada para "missões" no corpo humano, segundo a instituição. Os pesquisadores desenvolveram o protótipo através de materiais solúveis em água e que se autodestroem após uso.

Outro protótipo é solúvel em acetona e outro conduzido através da eletricidade. Além das versões solúveis em líquidos do seu robô, os pesquisadores também construíram um protótipo cujas camadas externas são eletricamente conduzidas.

Robô origami pode ser promessa para procedimentos médicosDivulgação

Eles preveem que o pequeno robô condutor poderia atuar como um sensor. O robô em miniatura pode ser a promessa para vários procedimentos médicos já que o sinal elétrico pode ser relacionado com operações humanas.

O robô pode nadar, inclinar, passar por terrenos com obstáculos e carregar peso duas vezes maior que o seu. Segundo os pesquisadores, rapidamente ele poderá ser injetado no corpo humano.

O único componente fixo da tecnologia é um imã permanente, afixado em suas costas, que serve para controlar campos magnéticos externos. Essa é a primeira vez que um robô é usado para completar uma espécie de "ciclo da vida" — nascimento, atividade e fim da vida.


Você pode gostar