Rapper morre baleado e bebê atropelado durante fuga de supeitos

Capo foi atingido por atirador de dentro de um carro. Menino foi lançado ao ar por veículo que subiu em calçada e não resistiu

Por O Dia

Estados Unidos - O rapper Capo, associado ao grupo Chief Keef's "Glo Gang", foi morto no sul de Chicago, nos Estados Unidos, na tarde deste sábado, divulgou o empresário do grupo. O tiroteio que tomou conta do local resultou também na morte de um menino de 1 ano, que foi atropelado por suspeitos em fuga.

O homem de 22 anos, cujo nome verdadeiro era Marvin Carr, foi atingido no quadril e nas costas provavelmente por alguém de dentro de um carro, no bairro de South Kingston, segundo a polícia. Ele foi encaminhado a um hospital local e sua morte foi confirmada na manhã deste domingo.

Logo após o tiroteio, um dos suspeitos que fugia da polícia em um carro perdeu a direção do veículo e subiu em uma calçada, atropelando um menino Dilan Harris, de 1 ano.

Imagens que mostram o rapper Capo em uma poça de sangue circulam na InternetReprodução Internet

A criança estava com a mãe e duas irmãs em um ponto de ônibus, em um carrinho. Populares registraram o desespero da mulher que chorava pelo filho morto.

"Nunca imaginei que isso fosse acontecer. Meu filho ir tão cedo", declarou Zala Harris. O menino foi levado para um hospital universitário, mas não resistiu.

A comunidade fez um protesto neste domingo. Segundo a polícia, dois suspeitos dos crimes foram interrogados neste domingo; um terceiro, que fugiu, não foi encontrado.

Dillan Harris%2C de 1 ano%2C morreu após ser atropelado por carro em fuga%2C em South Kingston%2C ChicagoReprodução Internet

"Ele era um bom garoto", disse o empresário Renaldo Hess à "NBC". "Ele foi assassinado. Não consigo entender o que está acontecendo com esses jovens", completou. Segundo Hess, Capo voltara recentemente de uma gravação em Los Angeles. Mario Hess, também membro do grupo de rap, foi morto a tiros em Engledown, em abril de 2014.

O líder do grupo, Chief Keef, anunciou que começou uma fundação contra a violência, a "Stop the Violence Now Foundation" (Fundação Pare a Violência Agora). Ele irá organizar um show beneficente em LOs Angeles para arrecadar dinheiro para a família do menino Dillan, segundo o "Tribune". O rapper declarou que está com o "coração partido".

Últimas de _legado_Mundo e Ciência