Mulher fica presa de cabeça para baixo e nua em árvore e acaba rindo à toa

Projeto de artista performática dá errado, mas ela consegue virar o jogo e acaba selecionada para mostra de novos talentos

Por O Dia

Rio - Artistas em geral desafiam o senso comum com refinamentos e excentricidades que os mortais confundem com frescura. Artistas performáticos, que misturam várias formas de arte vão além e desafiam o bom senso. Quase sempre o público só consegue observar e se perguntar "que p* é essa?". Mas às vezes o tiro sai pela calutra e o que era para ser sério vira um mico fácil de entender até para quem de arte mal conhece a Monalisa.

Foi o caso da artista norueguesa Hilde Krohn Huse, 26 anos, que mora em Surrey, sudeste da Inglaterra. Ela quis filmar uma performance em que ficaria dependurada de cabeça para baixo numa árvore. Totalmente nua. Huse foi a um bosque isolado perto de casa, tirou a roupa, ficou cerca de um minuto de cabeça para baixo e, satisfeita com o resultado, começou a desatar os nós que a prendiam.

Então aconteceu o que ela chamou de "ruptura entre performance e realidade". Hilde ficou presa por vários minutos lutando se soltar, se contorcendo para cima e para baixo como um bailarino moderno ou alguém banhado em pó de mico. E a câmera gravando tudo....

Parabéns, Huse! Você virou viral!


Depois de 10 minutos ela começou a gritar por socorro. Ninguém ouviu. As pessoas mais próximas estavam a cerca de 2 quilômetros. Continuou pendurada por meia hora, tempo bastante para a bateria da câmera acabar.

Hilde reconhece que não se preparou corretamente, mas lembrou de avisar que estava no bosque e que a procussem se ela não voltasse em duas horas. Uma amiga lembrou do recado e a salvou.

Como todo artista quer mesmo é atenção e aplauso, ela publicou o vídeo de 11 minutos e já ultrapassou meio milhão de visualizações. "Virou meio que uma piada, um erro em minha vida. Ainda está criando rendendo conversa entre vários aspectos culturais", disse à rede BBC.

No final, o erro deu certo. Hilde Krohn Huse foi selecionada com outros 36 artistas — entre mais de 1.600 inscritos — para a exposição Bloomberg New Contemporaries, uma das mais importantes da Grã-Bretanha dedicada a revelar novos talentos. Em seu canal no YouTube, a artista descreve seu trabalho: "No filme 'Hanging in the Woods' ('Pendurada no Bosque') o espectador pode testemunhar a ruptura entre perfomance e realidade quando a performance pretendida dá errado e a artista fica presa pendurada numa árvore, incapaz de se soltar sozinha ou vislumbrar qualquer ajuda ou escapatória"

Hilde parece feliz com o resultado. "Sinto que é um sucesso agora, mesmo que estejam rindo de mim. Também estou rindo."

Imagine a gente, Hilde. ;)

Últimas de _legado_Mundo e Ciência