Ferguson entra em estado de emergência após violência em protesto

Tiroteios ocorreram em manifestação que relembrava a morte de jovem negro morto por um policial no ano passado

Por O Dia

Estados Unidos - Autoridades norte-americanas declararam estado de emergência na cidade de Ferguson, em Missouri, após um tiroteio ter acontecido no aniversário de um ano da morte de um jovem negro pela polícia. Nesta segunda-feira, os promotores acusaram um rapaz de 18 anos por agressão a policiais.

O suspeito, Tyrone Harris, ficou gravemente ferido em uma troca de tiros com a polícia na noite do último domingo, quando a população relembrava a morte do jovem negro desarmado Michael Brown, há um ano, por um policial branco em Ferguson, um subúrbio de St. Louis.

A polícia disse que Harris estava no hospital e informou que promotores locais haviam apresentado quatro acusações contra ele, incluindo "agressão a agentes policiais" e disparar contra um carro. A fiança dele foi estabelecida em 250.000 dólares.

O episódio de violência, que também incluiu tiros disparados de dentro de um carro e objetos jogados contra a polícia, levou o Condado de St. Louis a declarar Estado de emergência.

"À luz da violência da última noite e da inquietação na cidade de Ferguson, e os potenciais perigos a pessoas e propriedades, estou exercendo minha autoridade como executivo do condado de emitir um estado de emergência, com efeito imediato", disse o executivo do condado, Steve Stenger, em comunicado.

Em um dia de desobediência civil convocada por ativistas em Missouri nesta segunda-feira, diversas pessoas foram presas após pularem as barricadas de um tribunal em St. Louis, mostraram vídeos do noticiário.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência