Por gabriela.mattos

Havana - Fuzileiros navais dos Estados Unidos hastearam a bandeira do país na embaixada norte-americana em Cuba pela primeira vez em 54 anos, em uma cerimônia comandada pelo secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, que marca a restauração das relações diplomáticas entre Washington e Havana.

Bandeira dos Estados Unidos é hasteada em Havana após 54 anosReuters

Três fuzileiros navais aposentados que baixaram a bandeira em 1961 participaram da cerimônia, entregando uma nova bandeira para a guarda dos fuzileiros navais, que hasteou a bandeira do lado de fora da embaixada, localizada na orla de Havana.

Kerry, primeiro secretário de Estado norte-americano a visitar Cuba em 70 anos, disse durante a cerimônia que era óbvio que "o caminho de isolamento mútuo em que os Estados Unidos e Cuba estavam viajando não é o certo e que o tempo de avançar para uma direção mais promissora é agora".

O evento simbólico ocorreu oito meses após Havana e Washington aceitarem restaurar os laços e quase quatro semanas após os EUA e Cuba formalmente renovarem suas relações diplomáticas e atualizarem suas missões diplomáticas nas embaixadas.

Enquanto os cubanos celebraram o hasteamento da bandeira em Washington em 20 de julho, os norte-americanos esperaram até Kerry poder viajar para Havana. Kerry deixou claro em seu discurso que, apesar da abertura histórica, Washington não colocou de lado suas críticas à situação dos direitos humanos no país comunista.

Você pode gostar