Reino Unido e Irã reatam relações de paz

Reabertura de embaixada, após ataques de manifestantes em 2011, marca retomada de acordo. Uma das metas é fortalecer negociações comerciais

Por O Dia

Irã - O Reino Unido reabriu no domingo a sua embaixada em Teerã, em um sinal claro de como as relações do Ocidente com o Irã melhoraram desde que manifestantes invadiram o prédio há quase quatro anos.

O ministro de Relações Exteriores britânico, Philip Hammond, assistiu a bandeira britânica ser içada no jardim do prédio do século 19, ao som do hino nacional. Em 2011, os agressores queimaram a bandeira e saquearam a casa do embaixador.

A frase “morte à Inglaterra” ainda está na porta de um grande salão de recepção%2C lembrando a invasãoReuters

“A cerimônia de hoje marca o fim de uma fase da relação entre os nossos dois países e o início de uma nova, uma que eu acredito que oferece uma promessa melhor”, afirmou o ministro.
Philip declarou que “isso não significa” que haverá concordância em todos os assuntos, mas sublinhou que “é desejável que o Reino Unido e o Irã tenham missões diplomáticas recíprocas”. A ideia é fortalecer o comércio entre os países.

A invasão foi um momento ruim na diplomacia entre as duas regiões, disse Philip Hammond, mas a relação melhorou “passo a passo”, desde a eleição do presidente iraniano, Hassan Rouhani, em 2013.

Hammond declarou ainda que o acordo nuclear que o Irã fez com seis potências mundiais no último mês foi outro marco importante.

O acordo provocou uma onda de visitas europeias, incluindo ministros da França e da Alemanha, com o objetivo de se posicionarem para o fim do longo isolamento econômico do Irã.

O Reino Unido estava mais contido por conta de preocupações com segurança, depois da invasão dos seus dois principais prédios diplomáticos em Teerã em 29 de novembro de 2011.

Na época, os manifestantes atacaram retratos de monarcas, incendiaram um carro e roubaram equipamento eletrônico.

Hammond acrescentou que a embaixada será inicialmente administrada pelo encarregado de negócios, mas adiantou que deverá ser nomeado um embaixador nos próximos meses.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência