Companhia aérea proíbe aeromoça de voar por estar 'muito gorda'

Empresa confirmou que trabalha com limite de peso pois acredita que isso interfere nas habilidades de funcionários

Por O Dia

China - Uma companhia aérea chinesa proibiu uma aeromoça de voar sob alegação de que ela estaria excedendo o limite de peso requisitado para o trabalho. Segundo o "South China Morning Post", um funcionário da Qingdao Airlines confirmou que o que justificou a mulher ser afastada do cargo foi o fato de estar "gorda" para o serviço.

Ao jornal, a companhia declarou que tem normas específicas a respeito do peso de suas funcionárias, mas negou que a aeromoça tenha sido banida de voos ou demitida por causa disso.

Aeromoças e outros funcionários da Qingdao AirlinesDivulgação

"Nós ficamos preocupados que exceder o padrão de peso venha a comprometer a habilidade dos membros da equipe de responder a situações de emergência e esperamos que a equipe se mantenha em forma", comentou o representante da aérea.

Segundo autoridades de avião civil do país, usar de medidas disciplinares com funcionários por causa de excesso de peso é uma violação aos direitos humanos. A maioria das companhias aéreas internacionais abandonou requisitos de peso e requer apenas que os candidatos passem em testes físicos.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência