Aumenta para 135 número de mortos pelas explosões de Tianjin

Dos mais de 700 feridos no acidente, 582 continuam hospitalizados, 36 deles em estado grave

Por O Dia

China - O número de mortos pelas explosões em um armazém de materiais perigosos no porto de Tianjin aumentou nesta terça-feira para 135, após terem sido encontrados seis novos corpos, informaram as autoridades dessa cidade do norte da China.

Ainda há 38 pessoas em paradeiro desconhecido após o acidente, um dos mais graves ocorridos no país nos últimos anos. Boa parte das vítimas (81 dos mortos e 23 dos desaparecidos) eram bombeiros que tentavam sufocar os incêndios ocasionados pelas explosões, embora também tenham morrido sete policiais e outros quatro ainda são procurados por equipes de resgate.

Soldados vestidos com roupas de proteção química vasculham local da explosão em Tianjin%2C na China Reuters

Dos mais de 700 feridos no acidente, 582 continuam hospitalizados, 36 deles em estado grave, e 216 já receberam alta médica.

As explosões ocorreram em um armazém do terminal de contêineres do porto no qual eram armazenadas três mil toneladas de produtos perigosos, especialmente 700 toneladas de cianureto sódico altamente tóxico.

Ainda há 38 pessoas em paradeiro desconhecido após as explosões em Tianjin%2C na China Reuters

O acidente causou graves danos em duas zonas residenciais das cercanias e em um estacionamento próximo no qual ficaram destruídos mais de três mil automóveis novos.

A explosão paralisou parcialmente o porto de Tianjin, um dos mais ativos da China. Apesar dos esforços das autoridades para assegurar que a contaminação da zona se encontra dentro dos níveis frequentes, continua o temor de uma catástrofe meio ambiental.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência