Justiça da Rússia condena cineasta ucraniano a 20 anos de prisão

Oleg Sentsov, de 39 anos, foi acusado de sabotagem e terrorismo em Crimeia

Por O Dia

Rússia - O cineasta ucraniano Oleg Sentsov, de 39 anos, foi condenado nesta terça-feira a 20 anos de prisão por ter preparado atos de sabotagem e terrorismo na Crimeia após a anexação da península pela Rússia. Diversas organizações internacionais se mobilizaram em favor do diretor, que alega ser vítima de um processo político.

Rússia condena cineasta ucraniano a 20 anos de prisãoEPA

A sentença foi lida em Rostov do Don pela corte militar do distrito do Cáucaso do Norte, que também condenou a 10 anos de reclusão o outro acusado no processo, Aleksandr Kolcenko. Os procuradores haviam pedido 23 anos de prisão para Sentsov e 12 para Kolcenko. No momento do veredicto, ambos cantaram o hino nacional ucraniano.

Além do cineasta, Oleksiy Chyrniy e Ghennadi Afanasiev também haviam sido presos em maio de 2014 sob a mesma acusação e já foram condenados a sete anos de cadeia. O grupo, segundo os investigadores, foi indiciado por colocar fogo nas sedes locais do partido do presidente Vladimir Putin, "Rússia Unida", e da organização "Comunidade russa da Crimeia", além de ter planejado a derrubada de uma estátua de Vladimir Lenin e a destruição de um memorial na principal cidade da península, Simferopol.

Além de Sentsov e seus companheiros, há ao menos uma dezena de cidadãos ucranianos presos desde fevereiro de 2014 na Rússia, sob acusações que vão de terrorismo a espionagem.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência