União Europeia fará reunião de urgência sobre crise de refugiados

Encontro terá participação de ministros dos países que integram o bloco europeu

Por O Dia

Paris - Após pedidos de Alemanha, França e Reino Unido, a União Europeia (UE) marcou uma reunião de urgência para 14 de setembro em Bruxelas, na Bélgica, visando encontrar medidas concretas para lidar com a escalada da crise migratória no continente. O encontro terá ministros da Justiça e do Interior dos países que integram a UE.

O apelo para a reunião especial veio após os ministros Thomas de Maizière, da Alemanha, Theresa May, do Reino Unido, e Bernard Cazeneuve, da França, falarem sobre a crise gerada pelos refugiados em encontro paralelo durante uma reunião de nove países, em Paris, para reforçar a segurança no transporte ferroviário.

Os ministros dos três países pediram também a criação de centros de recepção a refugiados na Grécia e na Itália, para registrar as pessoas que chegam, e a criação de uma lista de “origem segura”, para dar asilo de forma rápida a pessoas de determinadas nacionalidades.

Ainda ontem, a guarda litorânea da Grécia informou que recuperou ou interceptou mais de 700 refugiados e imigrantes ilegais no fim de semana em diferentes ilhas do país. Segundo comunicou a guarda, as operações de resgate se desenvolveram em sua maioria nas ilhas de Lesbos, Kos, Samos e Ikaria, no mar Egeu, que por sua proximidade com o litoral da Turquia se transformaram na principal rota de entrada rumo à União Europeia.

Já a chanceler alemã Angela Merkel pediu que os outros países da União Europeia recebam uma parcela maior de refugiados que chegam no bloco econômico. O governo alemão enfrenta dificuldades para lidar com uma quantidade recorde de imigrantes ilegais. A Alemanha estima que o número de pessoas procurando por asilo no país quadruplique para 800 mil em 2015.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência