Por clarissa.sardenberg

França - Pelo menos oito pessoas morreram, entre elas duas crianças, em um incêndio em um edifício residencial do popular bairro de Goutte d'Or, em Paris, segundo as informações oferecidas pelas autoridades, que cogitam a possibilidade de um ato criminoso. Alguns morreram por causa do fumaça e outros porque se lançaram pelas janelas para escapar das chamas.

O ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, que esteve na manhã desta quarta-feira no local junto à prefeita de Paris, Anne Hidalgo, afirmou aos meios de comunicação que também havia quatro feridos "em gravidade relativa".

Bombeiros e equipe forense examinam prédio que pegou fogo em Paris%2C deixando ao menos oito mortos Reuters

Cazeneuve, que mencionou "uma intervenção difícil" dos mais de 100 bombeiros que trabalharam para extinguir as chamas, declarou que "é cedo demais para determinar as causas deste drama". Porém, minutos depois, seu porta-voz, Pierre-Henry Brandet, assinalou que está sendo investigada uma hipótese intencional, sobretudo porque os bombeiros tinham extinguido nesta mesma noite um incêndio na escadaria do edifício, duas horas antes da deflagração do segundo.

Brandet detalhou que foi feita uma primeira chamada de emergência às 2h23 (horário local, 21h23 de Brasília) e que a intervenção dos bombeiros terminou rapidamente. Pouco mais de duas horas mais tarde, os bombeiros tiveram que comparecer ao mesmo endereço porque receberam um aviso de um incêndio novamente na escadaria, que tinha se propagado do térreo aos andares superiores.

A prefeita Hidalgo afirmou que o edifício não era considerado insalubre e que também não é um local de casas sociais. O presidente francês, François Hollande, manifestou sua "solidariedade" às vítimas da tragédia e a seus familiares em comunicado, prestou homenagem à ação dos bombeiros e reforçou que se está fazendo o possível para esclarecer "a origem deste drama e obter todas as informações sobre o que ocorreu".

Você pode gostar