Guarda costeira encontra corpo de bebê filho de refugiados em ilha grega

O bebê, que tinha poucas semanas de vida, foi levado ao hospital da ilha de Samos, onde apenas se pôde certificar sua morte

Por O Dia

Atenas - A Guarda Costeira da Grécia encontrou neste sábado o corpo de um bebê no litoral da ilha de Agathonisi, no mar Egeu, depois que seus pais, refugiados, chegaram em uma embarcação procedente da Turquia. O bebê, que tinha poucas semanas de vida, foi levado ao hospital da ilha de Samos, onde apenas se pôde certificar sua morte, informou a Guarda Costeira grega.

Diariamente chegam às ilhas do mar Egeu oriental centenas de refugiados, em sua maioria sírios, devido à proximidade com a costa da Turquia. O comissário de Migração e Interior da União Europeia, Dimitris Avramopoulos, reiterou hoje que a Grécia receberá 33 milhões de euros de maneira imediata para lidar com a onda de refugiados.

Refugiados%2C principalmente da Síria%2C tentam entrar em um ônibus depois de desembarcar no porto de Pireu%2C perto de Atenas neste sábadoEfe

Em reunião com a primeira-ministra do governo interino grego, Vasiliki Zanu, Avramopoulos afirmou que este primeiro pacote faz parte dos 474 milhões de euros que a União Europeia destinará ao país no período 2014-2020. O comissário disse que o novo governo que for definido após as eleições de 20 de setembro deve encarar a situação "de maneira responsável e em um espírito de compreensão e cooperação nacional".

Avramopoulos visitou ontem junto com o vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans, a ilha de Kos, no mar Egeu, e que, por estar a apenas quatro quilômetros do litoral turco, é uma das que mais recebem refugiados. Neste ano, entraram na Grécia 230 mil refugiados, dos quais 150 mil só nos meses de julho e agosto.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência