Saiba como vencer a hipertensão

Prática regular de atividades físicas diminui e chega a dispensar uso de medicamentos convencionais para controle da pressão arterial

Por O Dia

Rio - A hipertensão pode parecer um problema inevitável e sem fim. Causada principalmente por fatores genéticos, faz com que muitos pacientes tomem um ou mais remédios diariamente até o fim da vida. Um fator, no entanto, pode mudar essa história: a atividade física. A prática regular de exercícios pode diminuir e até eliminar o uso de medicamentos.

A doença, caracterizada por uma pressão arterial mais alta que o normal, é dividida em dois tipos. A primária, causada por fatores genéticos, corresponde a 90% dos casos. “A pessoa tem uma pré-disposição e se expõe a fatores ambientais. Se tem hábitos saudáveis, consegue evitar”, explica Claudia Forjaz, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Hipertensão.

Já a secundária é consequência de outra doença, como problemas nos rins ou na tireoide, ou um remédio, como anticoncepcionais.

Hipertensão%3A Clique aqui e conheça os sintomas da doençaArte O Dia

A hipertensão arterial é, geralmente, uma doença silenciosa. Por isso, é preciso aferir a pressão a cada seis meses para detectá-la. Em alguns casos, porém, existem sintomas como dores de cabeça e no peito, tonturas e visão embaçada.

A patologia também pode causar problemas mais graves. “A hipertensão mal-tratada pode trazer riscos à saúde, como AVC, infarto, insuficiência renal e cegueira”, alerta Stephan Lachtermacher, médico do Instituto Nacional de Cardiologia.

O tratamento do tipo secundário é mais simples: basta solucionar o problema que causou a doença.

Já na hipertensão genética, a terapia depende da gravidade do problema.“Na maior parte dos casos, não há cura, há controle”, ressalta Claudia.

Para quem está no estágio 1 (mais leve), é possível tratar o problema apenas com mudanças no estilo de vida (atividade física e alimentação), ou com um remédio. Nesse caso, os exercícios podem eliminar a necessidade da medicação.

Nos estágios 2 e 3, o tratamento é feito com dois ou mais remédios. É raro as pessoas deixarem de tomar os medicamentos apenas com mudanças na atividade física. É possível, contudo, diminuir a quantidade de remédios e as doses de cada um.

CINCO VEZES POR SEMANA

Para quem quer evitar a hipertensão, a recomendação é de 30 minutos de atividade, cinco dias por semana. “Não precisa ser estruturado, nem ser 30 minutos seguidos. Pode caminhar com o cachorro, ir a pé para o trabalho. O que for mais fácil”, garante Claudia. Quem já sofre com o problema, no entanto, precisa fazer exercícios aeróbicos de quatro a cinco vezes por semana, com duração entre 50 e 90 minutos e intensidade moderada, sempre com acompanhamento médico.

?Reportagem do estagiário Daniel Gullino

Últimas de _legado_Mundo e Ciência