Estado Islâmico mata homem na Síria por zombar dos rituais do Islã

Os extremistas levaram o homem a um local público e o fuzilaram na frente dos cidadãos

Por O Dia

Cairo - A organização terrorista Estado Islâmico (EI) matou um homem na periferia da cidade síria de Al Hasaka (norte) após ser acusado de "insultar a Deus e zombar do jejum do Ramadã e da oração", informou neste domingo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Segundo a ONG, os extremistas do EI levaram o homem a um local público e ali o fuzilaram na frente dos cidadãos, que foram testemunhas do fato.

Além disso, informou que o EI matou dois idosos na cidade de Al Qariatain, sudeste de Homs, por ser, segundo os jihadistas, funcionários dos alauítas (seita xiita à qual pertence o presidente sírio Bashar al Assad).

A fonte explicou que os terroristas decapitaram as vítimas com um espada também em um lugar público e na frente de um grupo de cidadãos, entre os quais estavam várias crianças.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência