Por clarissa.sardenberg

Santiago - O Chile divulgou na noite desta quinta-feira que o número de mortos no terremoto de magnitude 8,3 desta quarta-feira subiu para 12 e cinco pessoas continuam desaparecidas. "O número de mortos neste momento é de doze, sendo oito na região de Coquimbo, três em Valparaíso e um na região metropolitana de Santiago", disse o ministro do Interior, Jorge Burgos.

Mais de 600 mil pessoas estão desabrigadas e 40 mil casas não têm energia elétricaEFE

Mais de 600 mil pessoas estão desabrigadas e 40 mil casas não têm energia elétrica. O país continua a sentir os efeitos do terremoto, mas o alerta de tsunami continua suspenso.

A região de Coquimbo, onde ondas de quase 4,5 metros chegaram à costa, teve o maior número de mortos. A 12ª vítima foi encontrada em uma praia da região, a 230 km ao norte da capital Santiago, depois de ser "devolvida pelo mar", contou o ministro.

O sismo foi sentido até em Buenos Aires, na Argentina, e em algumas cidades brasileiras como São Paulo.

A presidente chilena, Michelle Bachelet, que disse que seu governo “aprendeu uma série de lições” com os desastres anteriores, iniciou uma visita às áreas afetadas pela cidade de La Serena, perto de Coquimbo.

Você pode gostar