Por gabriela.mattos

Estados Unidos - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, conversou por telefone nesta sexta-feira com o presidente de Cuba, Raúl Castro, sobre o estado do processo de normalização bilateral e as possíveis medidas para aumentar a cooperação, às vésperas da visita do papa Francisco a ambos países. A conversa se centrou em avaliar "o processo de normalização entre os dois países antes das visitas a Cuba e Estados Unidos do papa Francisco", que exerceu o papel de mediador no degelo bilateral, informou a Casa Branca em comunicado.

"Os líderes conversaram sobre os passos que os Estados Unidos e Cuba podem dar, juntos e individualmente, para impulsionar a cooperação bilateral, admitindo que seguiremos tendo diferenças sobre assuntos importantes e que falaremos francamente sobre essas diferenças", afirmou a Casa Branca.

"O presidente Raúl Castro ressaltou a necessidade de aprofundar" o alcance dessas medidas "e de eliminar definitivamente a política de bloqueio em benefício de ambos povos", assinalou, por sua parte, um comunicado oficial divulgado em Havana.

O governo dos EUA anunciou hoje um novo relaxamento dos impedimentos às viagens e ao comércio com Cuba, que incluem a autorização com certas condições de oferecer serviços de telecomunicações e de abrir contas bancárias e negócios na ilha. Na conversa, que aconteceu esta tarde, Castro e Obama falaram sobre os "passos dados" desde sua histórica e até o momento única reunião na última Cúpula das Américas no Panamá, a reabertura de embaixadas em Havana e Washington e a agenda de temas que ambos países tratarão nos próximos meses para a normalização de relações.

Na véspera da visita do papa Francisco a Cuba e aos Estados Unidos, os líderes de ambos países reconheceram a contribuição do pontífice "ao início de uma nova etapa nas relações entre os dois". Raúl Castro, segundo a nota oficial, ratificou ao presidente Obama a vontade de Cuba de avançar nas relações com os Estados Unidos, sobre a base do respeito e da igualdade soberana.

A conversa entre Castro e Obama acontece a poucos dias da visita do presidente cubano a Nova York, entre os dias 25 e 28 de setembro, onde participará pela primeira vez na Assembleia Geral das Nações Unidas.

Você pode gostar