Por clarissa.sardenberg

Estados Unidos - A filha de 16 anos do ator Paul Walker, morto há dois anos em um acidente de carro na Califórnia, nos Estados Unidos, declarou nesta segunda-feira que irá processar a Porsche pela tragédia que ocorreu com o pai. Segundo Meadow Walker, única filha do astro da franquia "Velozes e Furiosos", seu pai foi "queimado até a morte" por causa de um carro mal construído. "Se não fossem esses defeitos no Porsche Carrera GT, Paul Walker estaria vivo hoje", diz o processo.

Única filha de Paul Walker postou imagem de quando era criança ao lado do pai Reprodução Instragram

Walker morreu porque seu 2005 Carrera GT não tinha "dispositivos de segurança desenvolvidos para carros de corrida e nem mesmo para carros mais baratos que o Porsche", afirma o processo que corre na corte de Los Angeles, divulgou a "NBC".

Na ocasião, tanto o ator de 40 anos quanto o amigo motorista profissional de carros de corrida Roger Rodas, de 38, morreram queimados, sem possibilidade de reconhecimento dos corpos.

O Carrera GT em que estavam atingiu um poste, em seguida uma árvore e depois pegou fogo. Segundo as acusações de Meadow, o fogo também foi produto de falhas na segurança do Porsche.

Entre outros problemas apontados no processo, estão "assentos e cintos de segurança mal desenvolvidos". 

O documento explica que por causa disso, o tronco do ator foi atingido, quebrando suas costelas e pélvis e achatando seu assento, o que fez com que ele ficasse preso.

A viúva de Rodas já processou a empresa, alegando falhas na segurança do veículo.

Em 30 de novembro de 2013, peritos do departamento policial da Califórnia concluíram que a causa do acidente foi a velocidade alta do veículo e não uma falha mecânica. Na ocasião, as investigações feitas foram apoiadas por engenheiros da própria Porsche.

Polícia afirmou que Paul Walker não disputava racha quando morreu em acidenteReuters

Chegou a ser cogitado que os amigos estivessem participando de um "racha", mas a polícia descartou essa possibilidade após investigações.

A empresa ainda não se manifestou sobre o assunto. Sobre o processo movido pela viúva de Rodas, em 2014, um porta-voz afirmou que o acidente foi alvo de investigação detalhada por autoridades apropriadas e que as acusações eram falsas. 

Em um post emocionado no Instagram, há duas semanas, Meadow disse que vai lançar a "Paul Walker Foundation" para compartilhar um pedaço dele e de suas paixões com o mundo. "Ele amava ajudar as pessoas. Era espontâneo e tinha boas intenções", escreveu na legenda de uma foto sua com o pai quando ainda era criança.

Você pode gostar