Após ouvir que deveria ficar 'pele e osso', modelo cria petição online

Jovem já conseguiu 60 mil assinaturas para a criação de uma lei que proteja garotas de se tornarem 'perigosamente magras'

Por O Dia

Inglaterra - Uma modelo de 23 anos lançou uma petição online depois de ter sido aconselhada em uma agência de Londres, na Inglaterra, a ficar "pele e osso" para se dar bem na carreira. A australiana Rosalie Nelson veste 38 e contou que recebeu a seguinte resposta de profissionais da área: “Você preenche todos os requisitos, exceto um, o do peso”. Ela já conseguiu 60 mil assinaturas para a criação de uma lei que proteja garotas de se tornarem "perigosamente magras".

Modelo australiana Rosalie Nelson disse ter ouvido que estava acima do peso para a indústria da moda Reprodução Instragram

Depois da negativa, Rosalie perdeu 6 Kg em quatro meses e voltou à agência. Foi então que disseram que ainda não era suficiente, ela deveria ser "pele e osso" para ser bem sucedida na carreira. Segundo a modelo, esse é um pedido bastante comum no ramo.

“Os agenciadores e donos de agência têm responsabilidade para com o bem-estar das meninas nas passarelas da Semana de Moda, e na indústria como um todo”, afirmou a modelo na página da petição. “Eu já participei de sessões de foto que duraram dez horas e nenhum alimento foi oferecido. A mensagem subliminar é que você não deve comer nunca", desabafou Rosaline.

A jovem destacou políticas da França, que proibiu profissionais de contratarem modelos com IMC (Índice de Massa Corporal) abaixo de 18, sob pena de seis anos de prisão.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência