Brasileiros feridos em atentado estão fora de perigo

O arquiteto Gabriel Sepe, de 29 anos, e uma estudante seguem internados num hospital da capital francesa

Por O Dia

Paris (Franca) - Pelos menos dois brasileiros ficaram feridos nos ataques terroristas que mataram mais de 120 pessoas na noite de sexta-feira, em Paris, na França. Gabriel Sepe, de 29 anos, e uma amiga jantavam no restaurante Le Petit Cambodge no momento do atentado. Ele foi atingido por três tiros nas costas, já a estudante foi baleada de raspão em uma das mãos. A cônsul brasileira Maria Edileuza Fontenele Reis visitou neste sábado no hospital os dois feridos. De acordo com o consulado, eles já se encontram fora de perigo.

O arquiteto paulista Gabriel Sepe%2C de 29 anos%2C levou três tiros enquanto jantava no restaurante Le Petit Cambodge%2C em ParisReprodução Facebook

Familiares de Gabriel, que mora em São Paulo, embarcarão ainda neste sábado para a capital francesa. Uma parente do brasileiro usou uma rede social para agradecer o apoio de amigos e desconhecidos.

"A todos os parentes, amigos, desconhecidos solidários agradecemos as orações, as energias, as providências nestas últimas mais terriveis 12 horas das nossas vidas. Gabriel Guerreiro lutando pela vida, boas notícias. Em tempo de tantas desesperancas ainda existe amor", escreveu.

Uma parente de Gabriel Sepe usou o Facebook para agradecer o apoio de amigos e desconhecidosReprodução Facebook

Arquiteto, Gabriel chegou em Paris no domingo, para a apresentação de um trabalho e ficará até o final do mês na cidade. Neste dia foi quando ele fez o último contato com os familiares, através da Internet.

'Somos todos franceses', diz presidenta Dilma em carta

A presidenta Dilma Rousseff enviou neste sábado uma carta de solidariedade ao presidente da França, François Hollande, depois dos ataques que mataram pelo menos 128 e deixaram 300 feridos, dos quais 80 em estado grave, em Paris. No texto, Dilma repudia os atos terroristas, classificando-os como “covardes“.

“Recebi com profunda consternação a notícia dos covardes atentados terroristas. Neste momento de choque e tristeza, os corações e mentes dos brasileiros estão com os feridos e as famílias das vítimas fatais“, diz o documento.

Dilma ainda expressa solidariedade ao povo e governo da França e “condena esses atentados de forma veemente”.

“Estou certa de que a nação francesa saberá enfrentar com altivez e determinação esse momento difícil, e dele sairá mais forte e coesa”, afirma.

Com informações da Agência Brasil

Últimas de _legado_Mundo e Ciência