Dois terroristas mortos eram franceses e moravam na Bélgica

Procuradoria Federal confirma sete prisões em território belga de suspeitos de terem participado dos atentados

Por O Dia

Bruxelas (Bélgica) - Dois terroristas mortos nos atentados da última sexta-feira em Paris e arredores, tinham nacionalidade francesa e viveram em Bruxelas, informou neste domingo a Procuradoria Federal da Bélgica, que confirmou um total de sete detenções no país. Após as operações de identificação e troca de informação entre as autoridades francesas e belgas chegou-se a conclusão que estes indivíduos estão entre os homens que realizaram os ataques.

A Procuradoria também confirmou que foram encontrados dois carros com placas da Bélgica, um próximo a casa de shows Bataclan, onde morreram 89 pessoas, e outro perto do cemitério Père Lachaise. Os veículos teriam sido alugados no início da semana, em Bruxelas, e dentro deles a polícia francesa encontrou fuzis kalashnikov. Essa descoberta levanta a suspeita de que pode haver um terrorista foragido.

No total, a operação antiterrorista iniciada na cidade belga no sábado, resultaram na prisão de sete pessoas, confirmou o órgão judiciário. As operações, no entanto, ainda estão em andamento, e alguns dos envolvidos poderão ser transferidos nas próximas horas para interrogatório perante juiz.

Criança de 5 anos consegue escapar da morte

O filho de cinco anos de Elsa Veronique Delplace San Martín, uma das chilenas que está entre as vítimas dos atentados, conseguiu fugir da sala de concertos Bataclan, principal alvo dos terroristas. Louis se escondeu ao escutar os disparos e conseguiu escapar do local onde estava acompanhado da mãe, de 35 anos, e da avó, Patricia San Martín, de 61 anos, que acabaram não tendo a mesma sorte.

"Ele, segundo nos contaram, ao escutar os disparos, se escondeu e depois escapou", explicou a irmã de Patricia, María Eliana San Martín, em declarações à rádio "Mercúrio". "Foi encontrado na rua por uma mulher. Está a salvo, ileso, mas sem sua mãe nem sua avó", acrescentou María Eliana, que no sábado se reuniu com seus outros dois irmãos para viajar à França.

Patricia e Elsa são duas das três vítimas chilenas que morreram nos atentados contra a casa de shows Bataclan, segundo informações confirmadas pelo Ministério das Relações Exteriores do Chile. O músico chileno Luis Felipe Zschoche Vale, de 35 anos e radicado em Paris, é o terceiro cidadão do país morto pelos terroristas nos ataques contra a capital francesa.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência