Polícia francesa divulga foto de suspeito que está foragido

Abdeslam Salah, de 26 anos, é descrito como um homem perigoso. Número de mortos sobe para 132

Por O Dia

Abdeslam Salah%2C de 26 anos%2C teria fugido para a Espanha logo após aos atentados da última sexta-feiraEfe

Paris - Os ataques terroristas que deixaram ao menos 132 mortos na França, conforme última atualização oficial, foram executados com o apoio de três irmãos que viviam na Bélgica. A informação foi anunciada por autoridades de segurança dos dois países neste domingo. Um desses irmãos está entre os sete suspeitos de participação nas ações que já foram detidos em Bruxelas, a capital belga.

Os investigadores franceses estão em busca agora de Abdeslam Salah, de 26 anos, que foi descrito como "um homem perigoso". Ele teria pegado um voo para a Espanha logo após participar das ações na capital francesa, segundo informações do jornal americano "The New York Times". O outro irmão morreu durante os ataques na capital francesa.

As investigações sobre os atentados, cuja autoria foi assumida pela facção Estado Islâmico, já se expandem por todo o território europeu. O ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve, anunciou após reunião com autoridades da Bélgica que os responsáveis pelos ataques tinham "se organizado fora do território francês e mobilizado um time de terrorista na Bélgica, com cúmplices na França".

As autoridades francesas anunciaram inicialmente a morte de oito terroristas, mas posteriormente a informação foi corrigida para sete radicais mortos – seis deles em ação suicida e o sétimo baleado pela polícia.

Alguns detalhes a respeito de quatro terroristas foram descobertos nas últimas horas. Um passaporte encontrado em um dos locais dos ataques revela que seu portador seria o sírio Ahmad al-Mohammad, de 25 anos, conforme publicado pelo jornal sérvio "Blic". Ele se registrou na ilha de Leros, na Grécia, em meio a um grupo de refugiados no início do mês de outubro. A autenticidade do documento, no entanto, não pode ser conferida até o momento.

Ao menos três outros terroristas eram cidadãos franceses. Dois deles viviam na região de Bruxelas, sendo que um deles morava em um bairro sírio, de acordo com autoridades belgas. O terceiro era Omar Ismail Mostefai, de 29 anos de idade, francês de origem argelina. Ele foi um dos três responsáveis pela chacina na casa de shows Batacla, onde 89 pessoas foram assassinadas.

Enquanto os investigadores seguem em buscas de informações sobre Omar, outras pistas surgem a respeito dos suspeitos. Dois veículos usados nos ataques foram alugados na Bélgica no início da semana passada, segundo o governo de Bruxelas.

Um desses carros, um Volkswagen Polo, foi abandonado perto da casa de shows Bataclan pouco antes do ataque. O outro foi encontrado na manhã deste domingo no leste de um bairro no subúrbio de Paris. Havia armas dentro desse veículo, que pode ter sido utilizado como carro de fuga pelos atiradores que atacaram restaurantes no centro da cidade.

Fonte: iG

Últimas de _legado_Mundo e Ciência