Cabeças de porco são deixadas em campo de refugiados na Holanda

Ato é ofensivo principalmente aos muçulmanos, que consideram o animal impuro e se abstém de sua carne

Por O Dia

Holanda - Cabeças de porco foram encontradas na entrada de um campo de refugiados em construção em Enschede, na Holanda, a 4km da fronteira com a Alemanha, segundo a imprensa local. Imagens das 12 cabeças de animais foram publicadas no Twitter, nesta quarta-feira, acompanhadas dos dizeres: "Se a democracia não funciona, o povo se revolta furioso e desesperado. Sejam bem-vindos ao inferno que é o campo de Enschede".

Sacolas plásticas cheias de sangue também foram achadas no local. A polícia classificou o ato como "crime ambiental" e acrescentou que ninguém assumiu autoria do ato.

Polícia encontrou 12 cabeças de porco na entrada do que será um campo de refugiados na HolandaReprodução Internet

O ato é ofensivo principalmente aos muçulmanos, que consideram o porco um animal impuro e se abstém de sua carne.

A legenda usada nas fotos divulgadas no Twitter é o mesmo lema utilizado pelo grupo de protesto local AZC Alert Enschede, que faz uma campanha contra os planos de estabelecer um alojamento temporário para 600 solicitantes de asilo em Enschede, divulgou a emissora "RTL Nieuws".

Segundo a imprensa, a ação é uma mensagem não só aos imigrantes, mas também ao governo, que decidiu instalar um centro de refugiados em setembro deste ano. Na época, moradores alegaram que não se sentiriam seguros com a chegada do grupo. No fim de outubro, foi o polêmico centro foi alvo de uma manifestação que terminou com seis detidos.

O caso é incomum na Holanda, cuja população costuma ser lembrada por sua tolerância às diferenças. A expectativa é que entre 50 e 60 mil refugiados cheguem ao país neste ano, segundo números do governo holandês.