Por clarissa.sardenberg
Publicado 27/11/2015 17:32 | Atualizado 27/11/2015 17:39

Bruxelas - A Bélgica indiciou seis pessoas por suspeita de crimes relacionados ao terrorismo em decorrência dos ataques de 13 de novembro em Paris, após uma série de operações de busca e apreensão em casas de Bruxelas e do sul da Bélgica na quinta-feira.

Promotores federais disseram nesta sexta-feira que um homem preso em Bruxelas foi indiciado por assassinatos terroristas e participação em atividades de grupo terrorista.

Exército e polícia estão em constante patrulhamento nas ruas de Bruxelas%2C na Bélgica EFE

Outras duas pessoas detidas na cidade de Verviers, no leste, na quinta-feira, foram soltas, no entanto. A emissora de TV belga RTBF disse que eram o irmão e o pai do homem indiciado.

Um tribunal também determinou nesta sexta-feira que um suspeito identificado como Ali O. e outra pessoa não identificada, ambos presos na segunda-feira, fiquem presos por um mês.

O país ainda está buscando o morador da Bélgica Salah Abdeslam, cujo irmão era um dos homens-bomba de Paris e que ligou para um amigo a partir da capital francesa na noite dos ataques.

A Bélgica indiciou as duas pessoas que partiram de Bruxelas para buscá-lo, assim como Ali O., que levou Abdeslam para outra parte da cidade após ter voltado à Bélgica em 14 de novembro.

Um marroquino de 39 anos chamado Lazez A. também foi indiciado após a polícia ter encontrado duas armas e traços de sangue em seu carro. Promotores não deram detalhes sobre o quinto suspeito.

Você pode gostar