Carne de cachorro provoca intoxicação e mata 4 pessoas no Camboja

O consumo de carne de cachorro no país é tolerado e considerado como legal

Por O Dia

Siem Reap (Camboja) - Quatro pessoas morreram e mais de 30 seguem internadas por intoxicação depois de comerem carne de cachorro durante um churrasco realizado no fim de semana no Camboja, informou nesta terça-feira a imprensa local.

Segundo análises posteriores feitas pelas autoridades, o cachorro tinha morrido por envenenamento. Após o consumo da carne, a substância tóxica passou para as pessoas que participavam do evento. "O dono não sabia que seu cachorro tinha sido envenenado e, em vez de enterrá-lo, o vendeu para não desperdiçá-lo", disse um porta-voz da polícia ao jornal "Cambodia Dialy".

Chea Rath, que adquiriu o cachorro morto, convidou seus familiares e amigos no sábado para um churrasco em Kratie, perto da fronteira com Vietnã. O anfitrião, de 66 anos, morreu no mesmo dia. Durante seu funeral, no domingo, os presentes voltaram a ingerir a carne do cachorro envenenado, sem ainda saber que ela tinha causado a morte de Rath.

As outras pessoas que morreram são a nora de Rath, Proeng Saron, e sua vizinha, Bin Naykeng. A quarta vítima não foi identificada pela polícia. No Camboja, o consumo de carne de cachorro, chamada nas lojas de "carne especial", é tolerado e considerado como legal, mas não é tão comum como no Vietnã e na China.