Cães e gatos nunca viveram tanto, afirma estudo

No aumento médio da idade desses mamíferos pode estar o segredo para retardar o envelhecimento humano, diz pesquisa

Por O Dia

Rio - Cães e gatos nunca viveram tanto quanto atualmente. Nos últimos 40 anos, a duração da vida de ambos os animais dobrou, fazendo com que os primeiros vivam em média 15 anos, e os segundos, 12 anos.

Nos últimos 40 anos, a duração da vida de ambos os animais dobrouReprodução Internet

Este fenômeno está gerando muita curiosidade entre pesquisadores do mundo inteiro, tanto que a revista científica "Science" divulgou um artigo sobre a duração da vida dos bichos, enfatizando os dois principais tipos de animais domesticados.

"Os mesmos fatores que permitem ao homem viver mais tempo podem ser aplicados aos animais domésticos", afirmou o microbiologista português João Pedro de Magalhães, da Universidade de Liverpool, no Reino Unido.

Assim como para um ser humano, também é verdade que cães e gatos de estimação estão expostos a riscos como obesidade, poluição e substâncias cancerígenas, e, por isso, no aumento médio da idade desses mamíferos pode estar o segredo para retardar o envelhecimento do homem.

Segundo esse raciocínio, o gato norte-americano Creme Puff, de 38 anos, e o cachorro australiano Bluey, de 29, podem não ser mais exceções no mundo dos pets domesticados.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência