Por felipe.martins

Buenos Aires - Ainda é quente o clima em Buenos Aires por conta da transição de governo. Duas semanas após tomar posse, o presidente Mauricio Macri ainda se estranha com ‘kircherismos’ na Argentina. Nesta quarta-feira, Macri decidiu intervir por seis meses em dois órgãos reguladores de comunicações do país, argumentando que suas autoridades tiveram condutas de rebeldia contra as diretrizes da nova administração.

Mauricio Macri ainda tem muitas arestas para aparar em seu governoEfe

A ideia é mesclar a Autoridade Federal de Serviços de Comunicação Audiovisual e a Autoridade Federal de Tecnologias da Informação e Comunicações. “Ambos os órgãos e suas autoridades não respondem à nova estrutura orgânica dos novos ministérios, e existe rebeldia”, disse o ministro das Telecomunicações, Oscar Aguard.

A pinimba entre Macri e Cristina Kirchner resvalou até no Twitter. A ex-presidente se recusou a passar a conta @CasaRosadaAR para a equipe do novo chefe. Diante do impasse, Macri acabou criando o perfil @CasaRosada. Em resposta, o staff kirchnerista alterou a descrição da conta: “Twitter das Presidências Néstor Kirchner e Cristina Kirchner — 24 de maio de 2003 a 10 de dezembro de 2015. Não oficial em 10/12/2015”. A página agora critica atos do governo recém-empossado.

Você pode gostar