Inglês é preso no Quirguistão após comparar comida do país a 'pênis de cavalo'

Brincadeira gerou mal estar no país. Se condenado acusado poderá ficar 5 anos na cadeia por crime de ódio

Por O Dia

Rio - Um britânico que vive no Quirguistão, país da Ásia Central, foi preso e pode ser condenado a até cinco anos de detenção por ter comparado um prato de comida local a um "pênis de cavalo". A informação é do "The Guardian".

O homem que foi identificado como Michael McFeat, é funcionário de uma empresa sediada em Toronto, no Canadá, e trabalha em uma mina de ouro no país. O acusado fez a postagem no Facebook a piada, e a repercussão foi negativa e desagradou seus colegas.

No Quirguistão a carne de cavalo é uma iguaria popularDivulgação

Segundo o jornal, o britânico disse na rede social que, no Quirguistão, os habitantes formavam filas para comerem a "iguaria especial, o pênis de cavalo". McFeat se referiu a uma salsicha tradicional, que é feita com carne de cavalo, conhecida como "chuchuk".

A brincadeira teria gerado revolta e os trabalhadores fizeram uma greve temporária na mina, que foi encerrada nesse domingo, disse um porta-voz do Ministério do Interior do Quirguistão. 

Salsicha tradicional%2C feita com carne de cavalo%2C é conhecida como chuchukReprodução Internet

O homem irá aos tribunais e será acusado de ódio racial. Se condenado ele poderá pegar uma pena de três a cinco anos de prisão na lei do Quirguistão.

Depois da repercussão negativa, o homem apagou a postagem no Facebook e pediu desculpas pela brincadeira. "Eu gostaria de, sinceramente, me desculpar pelo comentário que fiz sobre as pessoas do Quirguistão e pênis de cavalo", escreveu. "Eu realmente não quis ofender ninguém. Sinto muito, não foi minha intenção", finalizou.

Carne de cavalo, incluindo as miudezas, é uma iguaria popular no Quirguistão e do vizinho Cazaquistão, onde as tradições nómadas foram retomadas desde o colapso da União Soviética.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência