China diz que casais não vão precisar de autorização para terem dois filhos

Ao longo de 35 anos, extinta política do filho único evitou cerca de 400 milhões de nascimentos, de acordo com autoridades

Por O Dia

China - As autoridades chinesas anunciaram nesta terça-feiraque não será mais necessário receber autorização oficial prévia para ter dois filhos, uma medida adotada depois da recente eliminação da política do filho único. Até o começo deste ano, os casais chineses tinham que solicitar uma autorização oficial para ter seu primeiro filho e, nos casos permitidos, o segundo.

Política do filho único chinesa foi abolida no final de 2014 após 35 anos e 400 mi de nascimentos evitados Reuters

A decisão foi anunciada pelo Comitê Central do Partido Comunista da China e pelo Conselho de Estado (Executivo) em um documento conjunto divulgado pela agência oficial "Xinhua".

A possibilidade de todos os casais terem dois filhos pôs fim a 35 anos da política do filho único, que as autoridades chinesas calculam que evitou cerca de 400 milhões de nascimentos, o que ajudou o país em seu desenvolvimento acelerado nesse mesmo período, com menos bocas para alimentar e menos pressão para o meio ambiente e os recursos nacionais.

No entanto a China, segunda economia do mundo, enfrenta um grave problema de envelhecimento da população e de redução no futuro de sua mão-de-obra, por isso que especialistas demográficos ficaram um bom tempo pedindo ao governo a eliminação dessa política.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência