Novo carrasco do Estado Islâmico seria ex-comerciante de Londres

Siddharta Dhar é o 'substituto' do famoso 'Jihadi John'. 'Vou matá-lo eu mesma se for verdade', disse sua irmã revoltada

Por O Dia

Síria - O novo algoz do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) foi identificado pelas autoridades britânicas e se chama Siddharta Dhar, 32 anos, um ex-comerciante de Londres. Segundo a emissora "BBC", o homem era de uma família que seguia o hinduísmo, mas converteu-se há 10 anos quando conheceu e casou-se com sua esposa, Aisha, que era muçulmana. De acordo com vizinhos ouvidos pela TV, era ela quem pode ter "radicalizado" o marido. Dhar é o novo "substituto" do famoso "Jihadi John", o também inglês Mohamed Emwazi, que teria sido morto em um ataque aéreo em novembro de 2015.

Novo carrasco do Estado Islâmico seria Siddharta Dhar, que virou muçulmano radical depois do casamentoReprodução Internet

A mãe e a irmã do britânico reconheceram sua voz durante a execução de cinco supostos espiões britânicos. Apesar disso, elas pedem que a polícia revele mais informações e dizem estar "chocadas".  "Vou matá-lo eu mesma se for verdade. Não consigo acreditar", disse revoltada, a irmã de Dhar, Konika, ao "Daily Mail".

Estado Islâmico executa supostos espiões britânicos em vídeo

Apesar de não ter se pronunciado oficialmente, a identificação de Dhar pode aumentar as dúvidas sobre o sistema de controle de entrada e saída da Grã-Bretanha. Isso porque o comerciante, que tem quatro filhos, havia sido preso em setembro de 2014 por ter sido acusado de participar do grupo terrorista, já extinto, Al-Muhajiroun. Horas após ter sido detido, o homem conseguiu sair da detenção, buscou sua família e partiu para a Síria em um voo direto do Reino Unido.

Também conhecido como Abu Rumasayah, o homem chegou a dar uma entrevista para a própria "BBC" para debater o porquê de tantos muçulmanos estarem mudando-se para a Síria. A mãe e a irmã do britânico acreditam que é realmente a voz de Dhar como algoz do EI, durante a execução de cinco supostos espiões britânicos.

Menino é filho de britânica

Ao final do vídeo da execução dos cinco "espiões", um menino chamou a atenção do mundo por dizer que o EI iria "caçar" todos aqueles que não acreditam em Alá "onde quer que estejam". Segundo a mídia britânica, a criança de quatro anos seria filha de Grace 'Khadija' Dhare, uma mulher de Londres que teria ido para a Síria para se casar com um dos extremistas.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência