Por clarissa.sardenberg
Venezuela - O chefe de Estado da Venezuela, Nicolás Maduro, desafiou nesta terça-feira a recém-empossada Assembleia Nacional (parlamento), controlada por seus opositores, a que convoque um referendo revogatório para tirá-lo do poder e deixar que os venezuelanos decidam sobre o futuro político do país.
Venezuelanos comemoraram nas ruas vitória da oposição no Congresso EFE

"Que convoquem um referendo revogatório e que o povo decida", disse Maduro durante um contato telefônico com o canal estatal "VTV", ao ser consultado por um jornalista sobre os planos do novo parlamento. O opositor Henry Ramos Allup, o novo presidente do parlamento, afirmou que em seis meses a Assembleia Nacional decidirá a "saída constitucional, democrática, pacífica e eleitoral para a derrogação deste governo".

Os deputados escolhidos nas eleições legislativas tomaram posse de seus cargos nesta quarta-feira, o que pôs fim à hegemonia parlamentar chavista dos últimos 17 anos, depois que a oposição conquistou a maioria de 112 deputados frente aos 55 da aliança governista. No entanto, ainda não está claro o que vai acontecer com as quatro credenciais dos deputados impugnados do estado Amazonas (sul), três opositores e um chavista, que não foram aceitos inicialmente na nova assembleia.